De Amadores a Desapaixonados: eruditos e intelectuais como distintas figuras de sujeito do conhecimento no Ocidente contemporâneo

Durval Muniz

Resumo


A mudança ocorrida na identidade do sujeito do conhecimento no Ocidente, entre o final do século XIX e o início do século XX, é o tema deste texto. Ele aborda a substituição da figura do erudito pela figura do intelectual como o produtor e consumidor do saber nas sociedades ocidentais contemporâneas. Esta transformação do sujeito do conhecimento implicou na mudança das regras para a própria produção do saber, bem como significou uma mutação do lócus institucional de sua produção e legitimação. A Universidade, que busca cada vez mais sua autonomia diante dos grupos e partidos políticos e das confissões religiosas, se torna o centro de produção do conhecimento, levando a uma profissionalização, especialização e maior racionalização dos saberes, e, ao mesmo tempo, levando à marginalização e deslegitimação de outras formas de conhecimento, de outros profissionais e locais de produção de saber

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.