Rodolpho Theophilo e Capistrano de Abreu: Algumas memórias no Museu do Ceará

Francisco Régis Lopes

Resumo


Em 2003, o Museu do Ceará organizou exposições que convidavam, através da seleção e da disposição dos objetos, a distintas leituras acerca das trajetórias de vida e das maneiras de interpretar o mundo de dois renomados intelectuais: Rodolpho Theóphilo e Capistrano de Abreu. Destas exposições, emergiu uma questão fundamental, que este artigo visa aprofundar: como desenvolver procedimentos teóricos e metodológicos para expor as “coisas” a partir de problemáticas historicamente fundamentadas? Dois conceitos – objeto biográfico e objeto biografado – podem fornecer pistas à análise proposta, elucidando que antes de ser um lugar de “preservação da memória”, o museu é um território, sempre conflitivo, de “construção da memória”.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.