Capistrano de Abreu e a História do Brasil

Arno Wehling

Resumo


Temos trabalhado com a hipótese de que há, no pensamento e na obra historiográfica de Capistrano de Abreu, nitidamente, duas fases. A cientificista, que se estende dos anos de formação à década de 1880, tendo como ponto alto a elaboração da tese sobre o descobrimento do Brasil, em 1883, prolongando-se em trabalhos menores por mais alguns anos; e a propriamente científica, que corresponde à maturidade intelectual e que gerou obras basilares como Caminhos antigos e povoamento do Brasil e Capítulos de história colonial. A mediação entre ambas foi um lento processo de amadurecimento não apenas intelectual, mas psicológico, do autor, já examinado anteriormente.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.