João do Rio, cronista reporteiro na Belle Èpoque carioca e a alma encantadora das ruas do Rio de Janeiro, no início do século XX

Ronaldo Salgado

Resumo


O tema central deste artigo está relacionado à crônica do escritor e jornalista carioca João Paulo Alberto Coelho Barreto (1821 - 1921), mais conhecido por João do Rio, no período da Belle Èpoque, ou seja, as duas primeiras décadas do século XX. O contexto é de grandes transformações na cidade do Rio de Janeiro, particularmente no que se refere às feições urbanísticas da cidade, com repercussão nas áreas culturais, administrativas, políticas e do quotidiano. João do Rio acompanha, passo a passo, toda transformação, produzindo, na imprensa local e em ritmo acelerado, crônicas que se transformam em reportagens, e inaugurando práticas e procedimentos novos no jornalismo brasileiro. Daí as condições para que se denomine de crônica reporteira a produção de João do Rio.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.